REVISTA
 

 
 
Contributos de uma Intervenção de Enfermagem para o Bem-estar do Cuidador Familiar do Idoso com Dependência em Casa
Fernandes, Ana, *, Instituto Superior de Ciências Políticas da Universidade de Lisboa
Lopes, Maria, *, ESEL
Viegas, Laura, *, ESEL
Artigo

Contributos de uma Intervenção de Enfermagem para o Bem-estar do Cuidador Familiar do Idoso com Dependência em Casa

Laura Viegas

Doutoranda do Programa de Doutoramento de Enfermagem UL/ESEL

Maria dos Anjos Pereira Lopes

PhD, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Ana Fernandes

PhD, Instituto Superior de Ciências Políticas da Universidade de Lisboa

INTRODUÇÃO:

O processo de cuidar de uma pessoa com dependência pode ser gerador de stresse com repercussões na saúde física e emocional do cuidador (Leone et al.,2013). Por isso é importante desenvolver intervenções junto do cuidador familiar (CF) para manter a sua saúde e melhorar o bem estar (Au, A. et al., 2015).

O modelo de cuidados proposto por B. Neuman dá orientações para compreender os stressores vividos pelo CF( Russel, J, Hileman, J. & Grant, J. ;1995) e favorecer intervenções, que segundo Ducharme, Dubé, Lévesque, Saulnier & Giroux (2011) as mais eficazes são as do tipo psicoeducativo.

Objetivo: avaliar o efeito de uma intervenção de enfermagem individual baseada num programa psicoeducativo de gestão do stresse, para elevar o nível de bem estar do CF do idoso com dependência em casa.

METODO

TIPO DE ESTUDO- Quase-experimental

Efetuado um 1º estudo de carácter exploratório, aplicado o programa psicoeducativo de Ducharme, Trudeau, & Ward (2008), num grupo único com 13 CF, revelou melhoria do nível de bem estar do pré-intervenção (T1) para o pós-intervenção (T2), com diferenças estatisticamente significativas (t student= 2,67; p<0,02).

AMOSTRA

Conveniência.CF de idosos com dependência que recebiam em casa cuidados de enfermagem proporcionados pelas UCC de um ACES da SRSLVT. PARTICIPANTES

Na fase pré-intervenção:47 CF. Na fase pós intervenção: 40.

INSTRUMENTOS

- Questionário de caraterização socio demográfica do CF/Idoso e do contexto de cuidados.

- A escala CES-D (Radloff, 1977) avalia a sintomatologia depressiva.

PROCEDIMENTOS

Pré-intervenção T1:

- Formação aos enfermeiros sobre o manual para o profissional e caderno para o cuidador.

- Obtenção do consentimento informado para a participação dos CF e enfermeiros.

- Aplicação dos instrumentos aos CF

- Repartição dos CF para o Grupo Experimental (GE) n=20 e Grupo de Controlo (GC) n=20

Intervenção

Cada CF do GE recebeu apoio e orientação, pelo enfermeiro gestor de caso, segundo o programa psicoeducativo (5 visitas de 30-45min).

Cada CF do GC recebeu os cuidados de enfermagem habituais.

O investigador supervisionou o processo da intervenção de forma ativa e continuada.

Pós-intervenção T2:

● Aplicação dos instrumentos aos CF 2 meses depois.

PROCEDIMENTOS ESTATISTICOS

Software estatístico IBM-SPSS, versão 21. Estatística descritiva (calculo de frequências e percentagens e determinação da média e desvio padrão) e análise de teste de diferença de médias entre grupos para a sintomatologia depressiva. Por em ambos os grupos, a mesma não seguir uma distribuição normal (teste de Shapiro Wilk : p = 0,353) usou-se o teste não paramétrico de Mann-Whitney.

ANÁLISE DOS DADOS

Os CF do GE cuidam de idosos com maior nível de dependência nas Atividades de Vida Diária, apresentam uma maior percentagem de tempo na prestação de cuidados, (anos e horas/dia) que os CF do GC.

A intervenção de enfermagem mostrou que apesar da ligeira diminuição dos sintomas depressivos esta não foi representativa nos CF do GE com aplicação do teste de Mann-Whitney (p = . 095).

DISCUSSÂO DOS DADOS

Estes resultados corroboram os do estudo de kajiyaama, B et al (2013) no qual a intervenção psicoeducativa com programa online para reduzir sintomas relacionados com o stresse do cuidador, não melhorou o nível dos sintomas depressivos com o uso de escala CES-D. Os autores argumentam que quanto mais o esforço despendido na prestação de cuidados pelos CF, menor a melhoria nos sintomas depressivos. Ory, M.; Yee,J.; Tennstedt,S. & Schulz, R. (2000) referem que a duração, quantidade e intensidade das funções do cuidador levam à sua sobrecarga, a qual segundo Burgio, L.; Solano,N.; Fisher,S.;Stevens,A.& Gallagher-Thompson,D. (2000) está associada a problemas psicológicos como a depressão.

Limitação do estudo:

Repartição não aleatória dos participantes, constrangimentos na gestão do tempo com a dos enfermeiros.

CONCLUSÃO

A intervenção de enfermagem com base no programa psicoeducativo de gestão do stresse do cuidador contribui para a melhoria da sintomatologia depressiva dos CF, apesar de não ser estatisticamente representativa.

A apreciação dos “stressores” no CF permitirá aos enfermeiros intervir preventivamente. A gravidade dos dados revela problemas de saúde dos CF que exigem ser aprofundados em futuros estudos.

Palavras-chave: intervenção de enfermagem; cuidador familiar; idoso com dependência; programa psicoeducativo; bem estar.

REFERÊNCIAS

Au, A., et al. (2015). Behavioral activation for dementia caregivers: scheduling pleasant events and enhancing communications. Clinical Intervention in Aging,10, p. 611-619.

Burgio, L.; Solano,N.; Fisher,S.;Stevens,A.& Gallagher-Thompson,D. ( 2003). Skill Building: Psychoeducacional Strategies. In Coon,D. et al. (Eds). Innovative Interventions to Reduce Dementia Caregiver Distresss. A clinical Guilde. (119-138). New York:Springer Publishing Company, Inc

Ducharme, F; Trudeau, D.& Ward, J. ( 2008). Manuel de l’Intervenant – Gestion du stress- Programme psychoéducatif de gestion du stress destine aux proches-aidants d’un parent âgé à domiicile. Institut UniverSitaire de Gériatrie de Montréal- Université de Montréal. Montréal

Ducharme,F.; Dubé, V.; Lévesque, L.; Saulnier,D. & Giroux, F. (2011).An Online Stress Management Training Program as a Supportive Nursing Intervention for FamilY Caregiver of na elderly Person. Canadian Journal of Nursing Informatics, 6(2). Acedido fevereiro 20, 2016 em http://cjni.net/journal/?p=134

Kajiyama, B., et al.(2013).Exploring the effectiveness of an Internet-based program for reducing caregiver distress using the iCare stress management e-training Program. Aging & Mental Health,17(5), p.544-554.

Leone, D,.et al. (2013). A Pilot of an Intervention Delivered to Chinese and Spanish-Speaking carees of People With Dementia in Australia. American Journal of Alzheimer’s Disease and other dementias, 00(0), p.1-6.

Ory, M.; Yee,J.; Tennstedt,S. & Schulz, R. (2000).The extent and Impact of dementia Care: unique Challenges Experienced by Family Caregivers in Shultz, R.(Eds) Handbook on dementia Caregiving- Evidence Base Interventions for Family Caregivers .(1-32) Ed. Breadway, N.Y. : Spinger Publishing Company-Inc

Russel, J, Hileman, J. & Grant, J. (1995). Assessing and meeting the needs of home caregivers using the Neuman systems model. In Neuman,B. (Ed.),The Neuman Systems Model .3ª Edição,( 331-34