REVISTA
 

 
 
A intervenção com a newborn behavioral observations (NBO) no recém-nascido, lactente e sua família: A Scoping Review
Carvalho Martins, Patrícia Alexandra , Enfermagem de Saúde Infantil e Pediátrica, Aces Loures Odivelas – USF Prior Velho
Dias da Costa Malheiro, Maria Isabel, ui&de, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
Carvalho Lemos Sousa, Maria Odete , ui&de, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
Resumo
ENQUADRAMENTO
Brazelton desenvolveu a escala de Observação Comportamental Neonatal (NBO) como uma ferramenta para observação do comportamento e apoio ao desenvolvimento da criança. A evidência científica mostra que a NBO promove uma vinculação segura e saúde mental nos pais e filhos, pelo que tem sido usada para apoiar a parentalidade durante os primeiros 3 meses de vida.
OBJETIVO
O objetivo desta Scoping é examinar e mapear o conhecimento existente sobre a utilização da NBO.
CRITÉRIOS DE INCLUSÃO
Tipos de participantes: Esta scoping abrange todos os estudos com recém-nascidos (a partir das 36 semanas de gestação), lactentes (0-3 meses) e suas famílias sujeitas à aplicação da NBO como intervenção.
Conceito: Nesta scoping serão considerados estudos, que incluem os conceitos de NBO ou CLNBAS (Clinical Neonatal Behavioral Assessment Scale), como intervenção.
Contexto: Esta revisão irá considerar estudos onde seja aplicada a NBO / CLNBAS, incluindo os contextos, mas não exclusivamente, hospitalar, comunidade e ambiente educacional ou social.
TIPOS DE ESTUDOS
A revisão considerará estudos quantitativos, qualitativos e revisões sistemáticas.
ESTRATÉGIA DE PESQUISA
A estratégia de pesquisa visa encontrar estudos publicados e não publicados nos últimos 10 anos a partir de 2006 (data de sua criação) até 2016 e assenta em três etapas. Estudos publicados em inglês, espanhol e português serão considerados para inclusão nesta revisão.
EXTRAÇÃO DE DADOS
O instrumento de extração de dados desenvolvido inclui detalhes específicos sobre as populações, conceito, contexto e métodos de estudo de importância para os objetivos da revisão scoping.
SÍNTESE DE DADOS
Os resultados são apresentados em forma narrativa, com inclusão de tabelas e figuras para ajudar na apresentação de dados, quando apropriado.
RESULTADOS
Doze estudos publicados em inglês foram incluídos nesta revisão. Os estudos foram maioritariamente quantitativos, publicados nos últimos cinco anos e realizados nos Estados Unidos da América. A maioria dos estudos foram realizados em visitas domiciliares por diferentes prestadores de cuidados de saúde.
CONCLUSÃO
A NBO mostrou-se um instrumento flexível, visto poder ser aplicado por diversos profissionais e em diferentes contextos. A sua utilização permitiu uma maior interação entre pais e filhos, maior autoconfiança e satisfação, maior competência e conhecimento sobre desenvolvimento infantil pelos pais, redução da depressão e ansiedade pós-parto, favorecendo também a relação e a confiança com o profissional de saúde. Por outro lado, pela perspetiva dos profissionais envolvidos na intervenção com a NBO, estes sentem-se mais autoconfiantes e com maior conhecimento sobre a aplicação da intervenção. A NBO pode ser uma intervenção eficaz para melhorar o envolvimento, encorajar e promover a transição do papel parental e a vinculação segura, a ser integrada nas políticas de saúde. No entanto, nenhum dos estudos avalia a eficácia dos enfermeiros na intervenção com NBO, no contexto dos cuidados de saúde primários, razão que justifica a necessidade de realizar uma investigação primária.
Palavras-Chave
Recém-nascido; criança (até 3 meses); família; desenvolvimento infantil; NBO; intervenção precoce
Abstract
BACKGROUND
Brazelton developed the Newborn Behavioral Observations as a tool for observation of the child's behavior and support the child development. The scientific evidence shows that the NBO promotes a safety attachment and mental health of parents and children. It has been used to support parenting during the first 3 months of life.
OBJECTIVE:
This scoping review objective is to examine and map the knowledge about the utilization of the Newborn Behavioral Observations (NBO),
INCLUSION CRITERIA
Types of participants: This scoping review incudes’ all studies with newborns (from 36 weeks gestation) and Infants (0-3 months) and their families subject to the application of the NBO as intervention.
Concept: In this review will be considered studies, which include the concepts of NBO or CLNBAS, as intervention.
Context: This scoping review will consider studies wherever NBO/CLNBAS is provided. This will include, but is not exclusive to, hospitals, community and educational environment or social.
TYPES OF STUDIES
This scoping review will consider quantitative, qualitative studies and systematic reviews.
SEARCH STRATEGY
The search strategy aims to find both published and unpublished studies over the last 10 years from 2006 (date of its creation) to 2016. The search strategy aims to find both published and unpublished studies. A three-step search strategy will be used in this review. Studies published in English, Spanish and Portuguese will be considered for inclusion in this review.
DATA EXTRACTION
A data extraction instrument was developed, who include specific details about the populations, concept, context and study methods of significance to the scoping review question and specific objectives.
DATA SYNTHESIS
The findings are presented in a narrative form including tables and figures to aid in data presentation where appropriate.
RESULTS
welve studies published in English were included in this review. Research designs were mainly quantitative, and published in last five years, and made in United States of America. Most of the studies where carry out in home visits by different health care providers.
CONCLUSION
The NBO is a flexible instrument that can be applied by many professionals, in different contexts, which allows a bigger interaction between parents and child, higher self-confidence, satisfaction, superior child competence and development knowledge by the caregivers, associated also to a reduction on the post-partum depression and anxiety, enhancing too their relationship and confidence in the health professional.
On the other hand, by professionals perspective involved in the NBO intervention, they also felt more self-confident and with more knowledge on the intervention application
Implications for practice: The NBO can be an effective intervention in enhancing engagement, encouraging maternal role transition, and promoting attachment and bonding, to be integrated on the health policies’. However none of the studies evaluate the efficacy of nurses the intervention with NBO on primary health care center context. Reason that justifies the need to conduct a primary investigation in this area.
KeyWords
Newborn; Infant (up to 3 months); family; development; NBO; early intervention