REVISTA
 

 
 
Editorial
Número: 2, Volume: 15
2º Semestre de 2011

Em jeito de balanço…

Chegados ao fim do ano de 2011 é tempo de “rever” o trabalho realizado desde 2009, ano em que iniciámos uma nova fase de desenvolvimento da revista Pensar Enfermagem. De publicação em suporte de papel passámos a publicação on line, de acesso aberto e gratuito e com novas normas editoriais assumimo-nos como publicação científica.

Artigos publicados

• Artigos de Investigação (Artigos metodológicos; Relatórios finais de investigação; Validação de instrumentos; Artigos que correspondem a diferentes fases do desenvolvimento de um projecto de investigação)

▪ Os Enfermeiros como Cidadãos Organizacionais: Desenvolvimento de uma medida para avaliação dos comportamentos de cidadania organizacional (CCO) em contexto hospitalar;

▪ Qualidade do Sono, Cronótipos e Estados Emocionais: O caso de enfermeiros portugueses que trabalham por turnos.

▪ ”Estar tranquila”: la experiencia del descanso de cuidadoras de pacientes con demencia avanzada

▪ A Experiência de Sentir-se Respeitada Durante o Trabalho de Parto no Hospital

▪ Gestão do Estado Emocional da Criança (dos 6 aos 8 anos) através da Actividade de Brincar:

▪ Analisando o Cuidado de Enfermagem em Contexto de Internamento de Pediatria

▪ A Consulta Telefónica como Intervenção de Enfermagem ao Doente e Família com Dor Crónica, numa Unidade de Dor

▪ O Regresso à Vida Quotidiana Após a Experiência de uma Situação-Limite

▪ Eficácia de um Programa de Intervenção de Enfermagem na gestão de sintomas e na adesão à terapêutica anti retrovírica, da pessoa adulta com Infecção VIH/SIDA – Construção de uma problemática

▪ Viver a Adesão ao Regime Terapêutico: Experiências Vividas do Doente Submetido a Transplante Cardíaco

▪ Os Cuidados Paliativos no âmbito dos Cuidados de Saúde Primários: As intervenções dos enfermeiros

▪ A observação participante enquanto técnica de investigação

▪ Validação para a Língua Portuguesa da Escala de Funck et. al., “Barreiras à Utilização da Investigação”

▪ Tradução e Validação do Consequences of Care Index: Instrumento de avaliação do risco de sobrecarga do familiar cuidador;

• Artigos de revisão sistemática da literatura.

▪ Transição para Prestador de Cuidados: Sensibilidade aos cuidados de enfermagem

▪ O Sofrimento na Criança e no Adolescente com Doença Oncológica em Fim de Vida

▪ Prevenir a Depressão Pós-Parto: Uma análise ao conhecimento existente

▪ Realidade Virtual no Controlo da Dor e do Distress Associados a Procedimentos Dolorosos em Crianças e Adolescentes: Meta Análise

▪ A Contribuição da Enfermagem para Aliviar o Sofrimento do Doente Hemato-Oncológico: Revisão da Literatura

▪ O Lugar do Afecto na Prática de Cuidados de Enfermagem em Contexto Pediátrico: Perspectivas de Crianças, Jovens, Pais e Enfermeiros

▪ O Uso das Narrativas como Fonte de Conhecimento em Enfermagem

• Artigos de reflexão teórica/conceptual

▪ Ensino de Enfermagem: Perspectivas de desenvolvimento

▪ Necessidade e Necessidades: Revisitando o seu uso em enfermagem

▪ Investigação sobre o cuidar de enfermagem e a construção da disciplina: Proposta de um percurso

▪ O Cuidado em Enfermagem

▪ Construir Laços de Confiança e Promover o Conforto

▪ De Husserl a Ricoeur: Um Percurso Metodológico aplicado à investigação em Enfermagem: As Propostas Fenomenológico-Hermenêuticas de Alexander e de Lindseth & Norberg

E neste número destacamos:

Artigos de INVESTIGAÇÃO: “Confiança versus Desconfiança na Relação de Cuidar: Confiança Enfermeiro-Cliente, um Conceito em Construção no CHLN-HPV”

Artigos de REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA: “Efeito dos Campos Terapêuticos na Funcionalidade, Autoestima, Autoconceito e Autoeficácia da Criança e do Adolescente com Incapacidade e/ou Doença Crónica: Uma Revisão Sistemática da Literatura”

“A Experiência Vivida da Pessoa Doente Internada numa UCI: Revisão Sistemática da Literatura”

Artigos de REFLEXÃO TEÓRICA/CONCEPTUAL: “Salvar a Pessoa: Contributos para a competência cultural dos enfermeiros nos processos de doença”

O que aprendemos com os artigos publicados? Que impacto tiveram nas nossas práticas?

São perguntas que deixamos a todos os leitores…

Termino recuperando uma passagem do editorial do Volume: 13 Número: 2, 2º Semestre de 2009:

“Diferentes leitores criarão diferentes sentidos e é por isso que podemos afirmar usando as palavras de Barthes (1977) que a “Morte do autor” abre aos dados da investigação diferentes horizontes de possibilidade”

A revista PENSAR ENFERMAGEM continua aberta a todos os que queiram enviar artigos científicos.

Desejo a todos um Feliz Ano de 2012.

Maria Antónia Rebelo Botelho

29/DEZ/2011



Artigos
Volume 15 Número 2, 2011, *
Capa


Rebelo Botelho , Maria Antónia
Editorial


Lourenço, Cidolina; Pinto, Ana; Pereira, Carla; Fonseca, César; Nunes, Isabel; Almeida, Maria Paula; Mendes, Odete; Tolleti, Glória; Lopes, Manuel; Gândara, Manuela
Confiança versus Desconfiança na Relação de Cuidar: Confiança Enfermeiro-Cliente, um Conceito em Construção no CHLN-HPV.


Pereira, Pedro
Salvar a Pessoa: Contributos para a competência cultural dos enfermeiros nos processos de doença1


Dias da Costa Malheiro , Maria Isabel
Efeito dos Campos Terapêuticos na Funcionalidade, Autoestima, Autoconceito e Autoeficácia da Criança e do Adolescente com Incapacidade e/ou Doença Crónica: Uma Revisão Sistemática da Literatura


Castro , Cidália; Vilelas , José; Rebelo Botelho , Maria Antónia
A Experiência Vivida da Pessoa Doente Internada Numa UCI: Revisão Sistemática da Literatura