Vol. 19 N.º 1 (2015): Revista Científica Pensar Enfermagem
Artigos originais

Cuidar da família da pessoa em situação crítica: a experiência do enfermeiro

Florinda Laura Ferreira Rodrigues Galinha de Sá
Enfermeira, Hospital São Francisco Xavier, MSc, RN
Maria Antónia Rebelo Botelho
Professora Coordenadora, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, PhD, MSc, RN
Maria Adriana Pereira Henriques
Professora Coordenadora, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, PhD, MSc, RN

Publicado 22-08-2015

Palavras-chave

  • Experiência,
  • Enfermagem,
  • Situação Crítica,
  • Família

Como Citar

Ferreira Rodrigues Galinha de Sá, F. L., Rebelo Botelho, M. A., & Pereira Henriques, M. A. (2015). Cuidar da família da pessoa em situação crítica: a experiência do enfermeiro. Pensar Enfermagem - Revista Científica | Journal of Nursing, 19(1), 31–46. Obtido de https://pensarenfermagem.esel.pt/index.php/esel/article/view/102

Resumo

Problemática: O cuidado de enfermagem em situação crítica tem registado avanços significativos no que se refere à qualidade da assistência à pessoa devido ao enorme investimento tecnológico que tem sido feito nesta área nos últimos anos. A família da pessoa em situação crítica enfrenta desafios significativos. Os enfermeiros são os profissionais de saúde com presença assídua e com competências para avaliar e intervir nas necessidades do doente e família devido à relação única que criam com ambos. Cuidar a família da pessoa em situação crítica exige do enfermeiro competências especializadas pelas particularidades do próprio contexto
de urgência e emergência.

Objetivo: Integrar e sumarizar a experiência dos enfermeiros de cuidar da família da pessoa em situação crítica. Desenho: Revisão sistemática compreensiva da literatura.

Métodos: Foram incluídos 9 estudos a partir da pesquisa em base de dados electrónicas e repositórios científicos digitais nacionais, cujos participantes são enfermeiros, que exercem profissionalmente em unidades de cuidados intensivos, serviços de urgência e pré-hospitalar, com experiência de cuidar de famílias de adultos em situação crítica.

Resultados: A experiência dos participantes dos estudos analisados revela que os enfermeiros experenciam dificuldades para cuidar da família da pessoa em situação crítica. São dificuldades que estão normalmente associadas à falta de tempo, à ausência de recursos, ao receio de aproximação emocional, à priorização constante dos cuidados à pessoa, à reduzida formação, aos conflitos intrapessoais e ao desconhecimento das necessidades da família. As principais estratégias utilizadas pelos enfermeiros para cuidar da família da pessoa em situação crítica são a promoção da sua presença junto da pessoa doente, o apoio em situações de luto, a
comunicação eficaz de informações sobre o estado do seu ente querido e a promoção do seu envolvimento na participação dos cuidados à pessoa em situação crítica.

Conclusões: A maioria dos estudos concluiu que promover a presença da família é essencial na prestação de cuidados de enfermagem de excelência à pessoa em situação crítica. Contudo, existem poucos estudos sobre esta área temática que permitam tirar conclusões mais abrangentes e um ainda menor número de estudos com uma abordagem fenomenológica, pelo que seria pertinente desenvolver investigação sobre a experiência vivida dos enfermeiros no cuidar da família da pessoa em situação crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.