Vol. 20 N.º 2 (2016): Revista Científica Pensar Enfermagem
Artigos de revisão

Resultados sensíveis às intervenções de Enfermagem na promoção do envelhecimento saudável: uma revisão sistemática da literatura

Ana Sobral Canhestro
Professora adjunta no Instituto Politécnico de Beja Enfermeira Especialista em Enfermagem Comunitária, Mestre em Intervenção Sócio Organizacional na Saúde, Doutoranda em Enfermagem na UL
Marta Lima Basto
Doutora em Psicologia Social, Investigadora da UI&DE e Membro da Comissão Científica do Doutoramento em Enfermagem da Universidade de Lisboa

Publicado 30-12-2016

Palavras-chave

  • envelhecimento saudável,
  • intervenções,
  • enfermagem

Como Citar

Sobral Canhestro, A., & Lima Basto, M. (2016). Resultados sensíveis às intervenções de Enfermagem na promoção do envelhecimento saudável: uma revisão sistemática da literatura. Pensar Enfermagem - Revista Científica | Journal of Nursing, 20(2), 48–71. Obtido de https://pensarenfermagem.esel.pt/index.php/esel/article/view/119

Resumo

As intervenções promotoras do envelhecimento saudável surgem como uma prioridade face aos fenómenos de transição demográfica e epidemiológica que emergiram, na segunda metade do século XX, nos países mais desenvolvidos. A evidência da existência de resultados sensíveis às intervenções de enfermagem na promoção do envelhecimento saudável pode ajudar na reflexão sobre as práticas atuais, contribuir para a construção de intervenções mais eficazes e tornar mais visível o trabalho dos enfermeiros. Realizámos uma revisão sistemática da literatura com o objetivo de identificar determinantes do envelhecimento, sensíveis às intervenções de enfermagem, em pessoas com mais de 18 anos. Mobilizámos os princípios orientadores do Centro Cochrane, formulando a questão pelo método PI[C]OS: “Quais os resultados sensíveis às intervenções de enfermagem na promoção do envelhecimento saudável, em pessoas adultas (mais de 18 anos)?” Pesquisámos através da interface EBSCO HOST tendo selecionado onze estudos que constituíram o corpus de análise. Encontrámos evidência de 54 resultados sensíveis às intervenções de enfermagem, ao nível do estado funcional, autocuidado, controlo de sintomas, atividades de promoção de saúde, qualidade de vida relacionada com a saúde e satisfação com as intervenções de enfermagem. Estes resultados foram avaliados em intervenções comunitárias realizadas em diferentes contextos. Concluímos que os enfermeiros comunitários se encontram numa posição privilegiada para desenvolver intervenções que influenciam os resultados ao nível da promoção do envelhecimento saudável, reforçando a importância da adoção de comportamentos saudáveis, por pessoas de qualquer idade, com vista a uma vida
longa, ativa e saudável.

Downloads

Não há dados estatísticos.