Vol. 14 N.º 1 (2010): Revista Científica Pensar Enfermagem
Artigos originais

A experiência de sentir-se respeitada durante o trabalho de parto no hospital

Anabela Ramalho
Licenciada em Enfermagem, Especialista em Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica, Mestre em Ciências de Enfermagem - Pediatria, Doutora em Enfermagem

Publicado 04-07-2010

Palavras-chave

  • cuidados de enfermagem,
  • fenomenologia,
  • hospital,
  • investigação qualitativa,
  • mãe,
  • respeito,
  • trabalho de parto
  • ...Mais
    Menos

Como Citar

Ramalho, A. . (2010). A experiência de sentir-se respeitada durante o trabalho de parto no hospital. Pensar Enfermagem - Revista Científica | Journal of Nursing, 14(1), 9–23. Obtido de https://pensarenfermagem.esel.pt/index.php/esel/article/view/35

Resumo

O objectivo deste estudo foi compreender a experiência vivida de sentir-se respeitada durante o trabalho de parto no hospital. As participantes foram 32 mães que experienciaram a vivência no período de Janeiro de 2006 a Julho de 2007. A recolha de dados foi obtida por entrevista fenomenológica. A análise qualitativa dos depoimentos, sob uma abordagem fenomenológica, seguiu o método proposto por Amedeo Giorgi. Foram identificados quatro temas principais: paradoxos e aparentes enganos: ser e não ser existencialmente respeitada; cuidar/cuidado; partilha do poder e o tempo do processo. Os achados foram discutidos face à literatura utilizada no referencial teórico, que aborda algumas ideias de Martin Heidegger, bem como de outros autores que se fundamentaram nele. O estudo possibilitou compreender alguns aspectos do existir dessas mães nas relações estabelecidas com os
profissionais de saúde, apreendendo os significados atribuídos por elas à experiência de sentir-se respeitadas e às repercussões dessa realidade nas suas vidas e na vida de suas famílias.

 

* Este artigo tem por base a tese de doutoramento realizado no contexto do Programa de Doutoramento em Enfermagem, apresentada em Março de 2010, na Universidade de Lisboa.

Downloads

Não há dados estatísticos.