Vol. 14 N.º 2 (2010): Revista Científica Pensar Enfermagem
Artigos originais

Eficácia de um Programa de Intervenção de Enfermagem na gestão de sintomas e na adesão à terapêutica anti-retrovírica, da pessoa adulta com Infecção VIH/SIDA: construção de uma problemática

Eunice Henriques
Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
Filomena Gaspar
Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Publicado 30-12-2010

Palavras-chave

  • infecção VIH/SIDA,
  • gestão de sintomas,
  • adesão terapêutica,
  • terapêutica anti-retrovírica,
  • intervenção de enfermagem

Como Citar

Henriques, E. ., & Gaspar, F. . (2010). Eficácia de um Programa de Intervenção de Enfermagem na gestão de sintomas e na adesão à terapêutica anti-retrovírica, da pessoa adulta com Infecção VIH/SIDA: construção de uma problemática. Pensar Enfermagem - Revista Científica | Journal of Nursing, 14(2), 30–38. Obtido de https://pensarenfermagem.esel.pt/index.php/esel/article/view/43

Resumo

A gestão efectiva de sintomas é considerada uma componente essencial da prática dos cuidados de enfermagem para diferentes condições clínicas, mas toma um carácter particular nas doenças crónicas, como é o caso da Infecção VIH/SIDA. A necessidade de
um programa estruturado de intervenção de enfermagem surge da revisão da literatura associada à sua importância na auto-gestão de sintomas bem como na adesão à terapêutica antiretrovírica. O presente estudo, tem como objectivo avaliar a eficácia de um programa de intervenção de enfermagem (previamente elaborado e aplicado) a fim de contribuir para a auto-gestão de sintomas e adesão à terapêutica antiretrovírica na pessoa adulta com Infecção VIH/SIDA, permitindo-lhe vivenciar o seu processo de doença com o melhor bem-estar possível.

Prevê-se a realização de um estudo quasi-experimental, sendo o recrutamento dos que serão sujeitos à intervenção feito entre os participantes incluídos na validação dos instrumentos de colheita de dados para a população portuguesa. Trata-se de um estudo longitudinal com avaliação pré e pós intervenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.