Vol. 16 N.º 1 (2012): Revista Científica Pensar Enfermagem
Artigos originais

Qual o objecto de estudo das teses de doutoramento em Enfermagem das universidades portuguesas? uma análise dos resumos

Marta Lima Basto
Unidade de Investigação & Desenvolvimento em Enfermagem

Publicado 30-06-2012

Palavras-chave

  • conceitos,
  • fenómenos de enfermagem,
  • doutoramento em enfermagem,
  • resultados da investigação,
  • transferência de conhecimento para a pática

Como Citar

Lima Basto, M. (2012). Qual o objecto de estudo das teses de doutoramento em Enfermagem das universidades portuguesas? uma análise dos resumos. Pensar Enfermagem - Revista Científica | Journal of Nursing, 16(1), 2–25. Obtido de https://pensarenfermagem.esel.pt/index.php/esel/article/view/60

Resumo

A justificação da análise das teses de doutoramento em enfermagem em Portugal com a finalidade de identificar os seus objetos de estudo e facilitar a reflexão, foi o tempo já decorrido desde o início da oferta desta qualificação. Partiu-se do conceito de cuidados de enfermagem inspirado em Meleis (2010) e de uma matriz formada por dois eixos - transições ao longo da vida e dimensões do cuidar. Foram analisados 60 resumos de teses de um total de 64, finalizadas entre 2002 e 2011, utilizando um desenho de estudo descritivo, com recurso à análise estatística para caracterizar as teses e à análise do discurso para identificar os conceitos centrais, os fenómenos estudados, os resultados e sugestões e a reflexão sobre os contributos das teses para a disciplina e prática de cuidados por um grupo focal, constituído por enfermeiros. O paradigma de investigação preferido foi o indutivo (55,0%) para abordar várias áreas temáticas, sendo a mais frequente a clínica (75%). Os métodos utilizados são variados sendo a “grounded theory” e a descrição interpretativa os mais escolhidos. As categorias com maior frequência em que foram agrupados os conceitos centrais são “transição”, “relação enfermeiro-cliente” e “intervenções de enfermagem”. Os fenómenos foram categorizados como: funcionalidade corporal/autocuidado nas pessoas em transição, estilos de vida e ambiente físico/social/terapêutico nas pessoas em transição, prevenção de doenças/incapacidades nas pessoas/grupos/comunidades em transição e tratamento de situações agudas e crónicas das pessoas em transição. Os resultados dos estudos confirmaram a eficácia dos cuidados para o bem-estar do cliente, para a díade cliente-enfermeiro. A principal conclusão do estudo, para além de fornecer a caracterização das teses realizadas em Portugal, é a possibilidade de utilizar o enquadramento conceptual selecionado para analisar a investigação em enfermagem, considerando-o numa fase inicial.

Downloads

Não há dados estatísticos.